Como é feita a transmissão da energia de fonte solar?

Como é feita a transmissão da energia de fonte sola - GDash

A transmissão de energia elétrica desempenha um papel fundamental na distribuição de eletricidade. A transmissão de energia envolve o transporte de eletricidade em larga escala, desde as usinas geradoras até os centros de consumo. Este setor é essencial para garantir o fornecimento contínuo de eletricidade para residências, indústrias e infraestruturas em todo o mundo.

Transmissão de energia elétrica envolve o transporte de energia desde as usinas de geração solar até os centros de consumo

Fonte: Kisoltec (2019)

No caso da energia convencional, a eletricidade é gerada a partir de fontes tradicionais, como usinas hidrelétricas, termelétricas ou nucleares. Após a geração, a eletricidade é transmitida através de linhas de alta tensão que se conectam à rede de distribuição, a qual entrega a energia aos consumidores.

Na geração distribuída através da geração de energia solar, a produção de energia junto a carga proporciona vantagens quando se comparado a geração centralizada, uma vez que acarreta em menores perdas devido a não necessidade do transporte da energia gerada por redes de transmissão. A energia gerada pode ser usada imediatamente, armazenada em baterias para uso posterior ou transmitida para a rede elétrica.

Importância da Transmissão de Energia para o sistema elétrico

A transmissão de energia é crucial para a estabilidade e confiabilidade do sistema elétrico. Segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), investimentos significativos em infraestrutura de transmissão são necessários para atender à crescente demanda por eletricidade e integrar fontes de energia renovável, como a energia solar, na matriz energética global.

Sistema Interligado Nacional (SIN) e suas funções principais na transmissão de energia elétrica

Devido ao vasto território brasileiro, onde a geração de energia frequentemente ocorre longe dos principais centros de consumo, é essencial que as linhas de transmissão do sistema elétrico nacional operem eficazmente.

O Sistema Interligado Nacional (SIN) cobre mais de 98% da capacidade de geração de energia do Brasil, excetuando uma pequena produção no norte e alguns sistemas isolados.

A Rede Básica de transmissão do SIN, operando em tensões de 230 kV a 750 kV, desempenha quatro funções principais:

  • Levar a energia das usinas até os grandes centros consumidores;
  • Integrar os diversos componentes do sistema elétrico para garantir a estabilidade e confiabilidade da rede;
  • Interligar bacias hidrográficas e regiões com diferentes características hidrológicas para otimizar a geração hidrelétrica;
  • Promover a integração energética com países vizinhos.

Este sistema possibilita o intercâmbio de energia entre as cinco regiões do Brasil, que no SIN são divididas em quatro subsistemas: Sul, Sudeste/Centro-Oeste, Nordeste e Norte. Sendo seus benefícios a:

  • Transmissão Eficiente: As linhas de transmissão permitem que a eletricidade seja transportada a longas distâncias com perdas mínimas.
  • Integração de Fontes Diversas: A transmissão conecta diferentes tipos de usinas, permitindo a diversificação da matriz energética.
Como a energia solar contribui com o SIN?

Segundo dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) o Brasil ultrapassou a marca de 42 GW de potência instalada da fonte solar no país. Englobando tanto as usinas de mini e microgeração em geração distribuída quanto as de usinas de grande porte em geração centralizada.

No final de 2023, a ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) previu que a fonte solar chegaria a 45 GW até o final de 2024, valor que tende a ser ultrapassado com uma certa facilidade.

ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) previu que a fonte solar chegaria a 45 GW até o final de 2024

Fonte: Absolar (2023)

Esse crescimento tem sido importante para aliviar as redes de transmissão de energia em períodos de alterações climáticas severas como, por exemplo, no verão. Dessa forma, reduz os custos que os consumidores pagariam sem a geração de energia fotovoltaica na matriz elétrica.

Concessionárias de energia e seu papel na distribuição elétrica

As concessionárias de energia elétrica tem grande importância na cadeia de distribuição de eletricidade, incluindo a energia solar. Essas empresas são responsáveis por distribuir a energia que chega pelas linhas de transmissão até as subestações,e posteriormente aos consumidores finais.

Essas concessionárias levam a energia da fonte de geração (como usinas solares, hidrelétricas, termelétricas, entre outras) até as unidades de consumo que incluem residências, comércios e indústrias.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as concessionárias investem em infraestrutura, modernização, atendimento ao cliente, resolução de problemas e cumprimento de regulamentos legais e normas técnicas para garantir um fornecimento de energia de qualidade e eficiente.

Empresas que fornecem a transmissão de energia elétrica no Brasil

No Brasil, existem várias empresas que desempenham um papel crucial na transmissão de energia elétrica. Entre elas estão:

  • Eletrobras: A Eletrobras é uma das maiores empresas do setor elétrico, com atuação em geração, transmissão e distribuição de energia. Ela detém um extenso sistema de linhas de transmissão que cobre todo o país.
  • Taesa (Transmissora Aliança de Energia Elétrica): A Taesa é uma das principais empresas de transmissão de energia do Brasil. Ela é responsável por uma significativa rede de linhas de transmissão que percorre diversas regiões brasileiras.
  • CPFL Energia: A CPFL é uma das maiores empresas do setor elétrico brasileiro. Além de atuar na geração e distribuição de energia, a empresa também possui um segmento dedicado à transmissão de energia.

Essas empresas são responsáveis por garantir um fornecimento contínuo e eficiente de energia elétrica para residências, empresas e outras instalações em suas respectivas regiões.

Vantagens da transmissão e distribuição no mercado livre de energia

O mercado livre de energia permite que consumidores de média e alta tensão escolham seu fornecedor de energia. Isso significa que é possível firmar um contrato com um fornecedor diferenciado e usar apenas as infraestruturas de transmissão da empresa concessionária.

Nessa situação, a empresa que pretende usar uma nova fonte de energia, como a solar, tem a liberdade de negociar todos os termos, incluindo o preço, duração do contrato, cláusulas de renovação, contratação baseada na demanda e outros aspectos. Assim, o contrato com a concessionária local é apenas para o uso da rede de transmissão, não para a geração de energia.

Esta é uma boa opção de fonte de energia renovável e ainda podendo obter uma redução de custos, como destacado pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee).

Gostou? Comente abaixo suas dúvidas ou experiências sobre esse assunto!

🚀 Teste grátis a plataforma de monitoramento solar mais completa do mercado (por 14 dias): https://app.gdash.io/g/dashboard

Submit your response

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *